quinta-feira, 30 de setembro de 2010

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sinto a garganta a meio, como se um punhal de ferro estivesse cravado com a força de um leão, e a dividisse em duas partes distintas. Inunde-se até ao topo a mais perto do coração, como uma taça cheia de vinho cor de sangue, inunde-se de lágrimas desde o estômago ao último centímetro da traqueia.